Música ao vento

 

Eu ando cantando

ando...ando...ando...

canto...canto...canto...

“Um dia serei feliz”.

Dó, ré, mi, fá

dor

renascença

minha vida

familiar.

Quantas alegrias

trariam as músicas

se não fossem cantadas com tristeza.

Sol, lá, si, dó

solidão

lá vem

simultânea

dó.

As notas musicais

perdem-se lentamente

nas pautas do caderno.

 

 

Perturbação

 

Talvez fosse a escuridão

e seria noite.

Fosse a luz, seria dia.

Fala e cala

dança e cansa

apanha e chora.

Fosse a dor, doeria.

Fosse o amor, amaria.

Era a manhã sem luz

a noite sem escuridão

a mente perturbada

cheia de evasivas;

era a imaginação.

 
 
 

© 2010/17 - Bernardo Santos - Todos os direitos reservados

Lay-out e Hospedagem: Uol Host

Imagens de Abertura das Páginas: Licença Royalt-Free

Fotos: Arquivo Pessoal e Divulgação



  Site Map